Sem fio

Acho que, com o tempo de convívio, as pessoas começam a desenvolver novos tipos de comunicação.
Há algum tempo venho me interessado sobre o "wireless" ou o sem fio. Enfim a falta de um meio propriamente físico...

Isso me faz pensar no "ar" existente ao redor das coisas, e como se utilizar deste também para falar, dizer algo.

Na vida existo em pensamentos comuns com pessoas e amigos, principalmente por coincidências que ocorrem na distância. E porque não dizer em conversas realizadas quando se está dormindo, sonhando.

Na arte já não tento fechar o significado das coisas em um objeto, na forma apresentada em si, e sim nas relações que a minha ação/trabalho inicial gera com o seu entorno. Deixando assim livre o espaço para a "interpretação" das coisas que ocorrem nesse "vão".

Por isso muitas vezes escolho o silêncio.